Conversas Espontâneas: Emissão de cheques electrónicos

Perguntámos ao arquiteto-chefe de soluções da ProgressSoft , Mahmoud Zamel, tudo sobre emissão de cheques electrónicos; desde o motivo pelo qual a solução foi criada, até como ela afeta hoje o sector em geral.

Aqui estão os interessantes resultados.

  1. O que desencadeou a necessidade da criação de uma solução de Emissão de cheques electrónicos?

Foi em janeiro de 2016, 18 anos após o lançamento do nosso pacote de compensação electrónica de cheques, que percebemos que era necessária uma nova revolução revolucionar do processo de verificação.

Essa percepção foi impulsionada pelas tendências do mercado de negócios e pelos principais factores que observamos em vários países por todo o mundo, principalmente:

  1. O número de cheques devolvidos por fundos insuficientes em quase todos os países não foi reduzido devido ao comportamento do mercado ao emitir cheques pré-datados, sem garantia de disponibilidade de fundos no momento em que o cheque era devido. Os nossos cálculos estimaram que o número de cheques devolvidos era de 8 a 10% do volume diário de cheques apresentados para compensação.
  2. O potencial de fraude de cheques estava a aumentar graças aos avanços nas tecnologias de impressão, onde qualquer pessoa pode comprar numa excelente impressora de produção gráfica por apenas algumas centenas de dólares. Isso aumentou o número de cheques fraudulentos em papel apresentados para cobrança ou compensação nos anos a seguir a 2016.

Concluímos que poderíamos superar esses problemas convertendo totalmente os instrumentos de verificação em papel em registos electrónicos equivalentes que aderem às mais recentes medidas de segurança criptográfica e cumprem os padrões universais do Sistema de Gestão de Registos Electrónicos (ERMS). O grande avanço nas tecnologias criptográficas da época também reforçou o potencial dessa ideia.

Com base nessa lógica, pensámos por que não substituir os instrumentos físicos de verificação em papel e também as assinaturas autorizadas dos pagadores. Assim, decidimos também converter assinaturas de cheques em assinaturas electrónicas autorizadas, utilizando a tecnologia criptográfica Public Key Infrastructure (PKI).

Em outubro de 2016, já tínhamos um protótipo para a solução de Emissão de Cheques Electrónicos da ProgressSoft e pudemos realizar uma demonstração em tempo real para os bancos centrais. Em 2018, a solução foi proposta como parte da nossa actualização do pacote de Compensação Electrónica de Cheques implementada no Banco Central do Bahrain. Em 2019, a solução de Emissão de Cheques Electrónicos da ProgressSoft foi implementada com sucesso no Banco Central do Bahrain, servindo. todos os bancos e fornecedores de serviços de pagamento de retalho no país, considerada a primeira solução do género em todo o mundo.

  1. Pode dar-nos mais detalhes sobre como a solução funciona?

De maneira muito simplificada, o banco emite novos números de série para um talão de cheques electrónicos da mesma forma que os emite para os talões de cheques em papel. No caso da opção electrónica, sem a necessidade de imprimir ou entregar os talões de cheques físicos aos consumidores finais.

Uma vez emitidos esses novos números de série, o pagador poderá começar imediatamente a escrever e assinar digitalmente e-cheques por meio dos aplicativos móveis da solução e portais públicos da Web ou através dos canais bancários online. Quando nos referimos a assinaturas digitais, não nos referimos a canetas usadas para desenhar assinaturas, mas a uma chave criptográfica especial que permite ao pagador gerar uma impressão especial conhecida como 'assinatura digital criptográfica', que é anexada à sua identidade quando se registam para os serviços de cheques electrónico.

Os clientes corporativos também podem utilizar cheques electrónicos e definir a sua matriz de autoridade corporativa. Os funcionários e contabilistas podem ter acesso ao portal público da Web da solução num processo inteligente de auto-registo, obtendo, finalmente, uma autorização aprovada pelos proprietários das empresas para preencher cheques electrónicos em nome da empresa. Uma vez que o cheque electrónico corporativo é gravado, fica em espera numa fila especial até que todas as assinaturas dos signatários autorizados sejam recolhidas electronicamente antes de serem partilhadas com o beneficiário.

Depois de um beneficiário receber um cheque electrónico, seja de um particular ou de uma empresa, pode solicitar o depósito desse cheque electrónico na sua conta. Os beneficiários que são identificados pelo seu cartão de identificação nacional, número de telemóvel ou código de registo também podem receber um alerta quando for emitido um cheque electrónico a seu favor.

Os bancos depositantes validam a conta de depósito antes de remeterem o cheque electrónico depositado ao banco pagador para cobrança ou compensação.

Uma vez compensado o cheque pelo banco pagador, este é registado para liquidação no banco central e os fundos são transferidos para a conta do beneficiário.

  1. Como é que esta solução está mudar o sector?

A solução não automatiza apenas os atuais processos de emissão, manuseamento, processamento, compensação e liquidação de cheques, mas converte totalmente esses processos num novo paradigma - e isso é que é revolucionário para o sector financeiro.

As Instituições financeiras podem economizar milhões de dólares

A conversão do cheque em papel num registo criptográfico totalmente electrónico elimina a necessidade de imprimir cheques e talões de papel. Isso, por sua vez, erradica todo o custo da impressão e entrega dos talões de cheques em papel. Para dar um exemplo mais claro sobre os possíveis custos erradicados, um cliente nosso costumava imprimir em média 120.000 talões de cheques por ano, com 50 cheques em cada talão, e os utilizadores finais pagavam cerca de 13 dólares por cada talão. A utilização da solução de emissão de cheques electrónicos da ProgressSoft representa por isso uma poupança de 1.589.103 USD. A erradicação do risco de cheques devolvidos também foi um resultado inestimável para o cliente em termos de conformidade e de reputação.

Processo de emissão de cheques truncados e digitalizados

A possibilidade de pedir talões de cheques electrónicos abrevia o processo de emissão de talões em 10 dias. Também elimina a necessidade de clientes ou agentes se deslocarem aos bancos para a manipulação física de talões de cheques, uma vez que as sequências de talões de cheques electrónicos para preencher e assinar são disponibilizadas aos pagadores imediatamente após serem emitidas pelo banco correspondente. O processo de preenchimento, assinatura, emissão e entrega torna-se totalmente electrónico e pode ser partilhado por qualquer canal de rede social omnipresente nas nossas vidas diárias.

A solução também elimina a necessidade dos beneficiários se deslocarem aos bancos ou às máquinas de depósito para depositar os seus cheques, podendo agora depositar facilmente os cheques recebidos usando os canais de front-end dos bancos ou os aplicativos móveis da solução ou recorrendo aos portais públicos ou corporativos.

Redução das fraudes e aumento da confiança

Os beneficiários podem verificar imediatamente o cheque electrónico recebido e se este foi preenchido e assinado pelo pagador real, validando se é genuíno e reduzindo o potencial de fraude. Isso aumenta a confiança no cheque em si e entre as partes envolvidas na transacção.

Processos mais céleres e mais seguros

O processo de verificação de assinaturas é completamente transformado das assinaturas escritas tradicionais em papel para as assinaturas digitais baseadas em criptografia validadas centralmente e em conformidade com os padrões internacionais de Assinaturas Electrónicas Qualificadas (EQS). Isso abrevia muitíssimo os processos manuais de verificação de assinaturas e acelera o processo de compensação de cheques, impactando directa e positivamente a disponibilidade de fundos.

Impacto na economia em geral

Quando os cheques em papel são convertidos em cheques electrónicos, todo o ciclo de vida da emissão à liquidação é simplificado. Isso, por si só, e os resultados acima mencionados, não apenas impactam o sector financeiro, mas toda a economia de um país que conta com a eficácia de transacções com cheques.

Também poderá gostar de

Estudos de UX (experiência do utilizador) em tempos de pandemia

Estudos de UX (experiência do utilizador) em tempos de pandemia

Um pesquisador de UX geralmente começa por perguntar ao utilizador sobre os seus hábitos, mas neste momento, a “tipicalidade” está completamente fora de questão, afirma o pesquisador associado do ProgressSoft, UX. Veja como uma mudança digital durante a pandemia afectou as equipas de UX e as suas metodologias de testagem.

Como os bancos podem reduzir a dependência dos sistemas pré-existentes?

Como os bancos podem reduzir a dependência dos sistemas pré-existentes?

As jornadas de modernização dos sistemas pré-existentes não são movimentos nem ganhos de curto prazo. Mas qual é a abordagem recomendada, quando deve ser utilizada e como esta aproveita os benefícios dos sistemas existentes? Aqui está o que precisa saber pelas palavras do Director de Gestão de Programas da ProgressSoft.

Desmistificar os Mitos sobre a Doação de Sangue

Desmistificar os Mitos sobre a Doação de Sangue

Pode ser fácil ignorar o valor de dar sangue. Algumas pessoas confiam no facto de outras pessoas estarem já a fazê-lo, outras, são simplesmente relutantes. Vamos distinguir os factos da ficção em torno da doação de sangue!